O objetivo desse post é ajudar você a entender os tipos de plataformas que existem e por onde começar seu e-commerce profissional. Também vamos ver a diferença entre cada uma dessas plataformas de e-commerce e buscar entender por onde começar um e-commerce profissional

De início, em suas pesquisas, você já deve ter percebido que existem muitos tipos de plataformas de e-commerce e para todos os tipos de empreendimentos. O que acaba deixando você mais em dúvida, não é mesmo? Calma, vamos filtrar essas opções e focar em dois tipos de plataformas de e-commerce (SaaS e Open Source).

O que é uma plataforma de e-commerce?

Quando eu falo de plataforma de e-commerce, estou me referindo ao sistema onde sua loja virtual será montada. A plataforma da loja virtual é onde você gerencia toda sua loja, cadastra produtos, cria cupons de desconto, gerencia pedidos, e por aí vai.

Qual a diferença entre e-commerce e loja virtual

É muito normal, o empreendedor que está começando, ficar em dúvida sobre o que é plataforma de e-commerce e o que é a loja virtual.

Na verdade a própria plataforma de e-commerce também é a loja virtual. Sendo assim, podemos afirmar que toda loja virtual é um e-commerce.

Loja virtual alugada, o que é e como funciona?

E sobre os tipos de plataformas de e-commerce; existe uma, que chamamos de loja virtual alugada (SaaS). Saas ou, Software as a Service, é uma forma de disponibilizar um software como um serviço e assim, é cobrada uma mensalidade, que é quase como uma licença, para usar o software.

Geralmente, essas plataformas de e-commerce SaaS, possuem toda a estrutura de backend e frontend pronta para uso. Cabendo ao usuário, apenas escolher o tema (templates) e configurar as integrações para funcionamento de frete e plataformas de pagamentos, por exemplo.

Na loja virtual alugada, precisa de um programador?

Quando vocẽ escolhe abrir sua loja virtual utilizando uma plataforma alugada, a depender da plataforma, você só vai precisar de um programador caso queira fazer algo muito específico, e se a plataforma permitir. Mas em geral, você mesmo consegue montar e personalizar sua loja virtual na plataforma alugada.

Qualquer pessoa, com um pouco de tempo livre para estudar, consegue motar sozinho sua loja virtual na maioria das plataformas alugadas que existem. A quantidade de conteúdo, a depender da popularidade da plataforma SaaS, pode ser suficiente para você não precisar de um desenvolvedor com conhecimento técnico.

Vantagens em usar uma plataforma de e-commerce alugada

A característica que eu gosto de destacar, como vantagem, em criar sua loja virtual em uma plataforma alugada é que você consegue criar sua loja em poucas horas, ou até minutos a depender do seu grau de dedicação.

Outra boa vantagem é que, quando você cria seu e-commerce com uma loja virtual alugada, você ganha automatiamente uma equipe inteira com experiência em e-commerce e que, geralmente sabe vender. E eles tem bons motivos para ajudar você a vender também, já que se sua loja funciona a mensalidade está garantida.

Desvantagens de criar e-commerce em plataforma SaaS

Como nem tudo nessa vida é perfeito, temos também alguns problemas que podem surgir com o uso de uma loja virtual em plataforma alugada. Limitação na quantidade de produtos, demora na solução de problemas técnicos, não pode mudar de hospedagem entre outras coisas, são alguns dessas desvantagens.

Para quem está iniciando com poucos produtos, diria aí, abaixo de 50 produtos é uma boa opção criar seu e-commerce em uma plataforma alugada, mas se por acaso a quantidade de produtos aumentar, será necessário migrar de plano, e aí, pode começar a ficar um pouco mais salgado.

A maioria dessas plataformas alugadas, principalmente as maiores, possuem milhares de clientes e isso explica o porque de um chamado(ticket) demorar tanto para ser respondido, e assim, demora muito a solução de um problema técnico, ou dúvida. Lebrando que estamos falando de lojas virtuais, onde tudo deve ser quase que instantaneamente, caso contrário o empreendedor perde muito dinheiro.

Como estamos falando de uma plataforma de e-commerce alugada, lógico que você não pode, também, migrar de hospedagem. Em caso de uma desavença com a empresa você não vai poder levar sua loja virtual para outra empresa, já que a sua loja virtual “não é sua de verdade”. Algumas dessas plataformas SaaS dificultam muito qualquer migração, isso quando a migração é possível, e na maioria das vezes não é.

O que é uma plataforma de e-commerce open source?

Em paralelo ao e-commerce com loja virtual alugada (SaaS), existe também a possibilidade de criar sua loja virtual utilizando um software open source. Ou seja, é um código onde um desenvolvedor pode baixar gratuitamente, editar, personalizar e distribuir como desejar.

Na loja virtual criada em uma plataforma open source o dono da loja tem controle total sobre o sistema. Já que o software é baixado gratuitamente e pode ser instaldo no servidor de hospedagem de sua preferência.

Se um software Saas é uma casa alugada, o software open source é a casa própria. Pensando assim, você pode pensar em ilimitadas funcionalidades.

Principais vantagens de uma loja com plataforma open source

Entre as principais vantagens podemos dizer que o fato de não existir limitação na quantidade máxima de produtos, a liberdade para escolher o melhor servidor de hospedagem e você poder implementar qualquer sistema ou ajustes no sistema, são os que se destacam.

Sobre a quantidade de produtos, realmente não existe um limite máximo, mas você deve escolher um bom servidor e com recurso suficiente para manter o e-commerce funcionando bem. Afinal, quanto mais produtos, mais espaço no servidor você vai precisar também.

O fato de você poder migrar de servidor de hospedagem no instante que quiser é um fator que pode fazer a diferença. Dessa forma, se por exemplo, os acessos a sua loja virtual crescer muito, ou ainda, se o servidor ficar instável, podemos mudar em poucos passos de um vps para um servidor em núvem, por exemplo, aumentando assim os recursos necessários para manter suas vendas em constante crescimento.

Se sua loja virtual usa uma plataforma open source, vocẽ pode, a qualquer momento, alterar qualquer elemento no layout, afinal de contas a loja é sua e vocẽ tem acesso a todo o código do tema. Na realidade não existem limites, apenas o limite do conhecimento do seu programador.

Desvantagem de usar uma plataforma de loja virtual open source

Existem também diversas desvantagens em usar uma plataforma open source, como por exemplo: conhecimento de programação para ajustes avançados, é necessário contratar um servidor de hospedagem por conta própria e, é necessário atualizar módulos e plugins manualmente com frequencia.

Na plataforma open source, apesar de ser grátis, e muitas vezes ser instalada de forma simples, e qualquer pessoa conseguir fazer isso, a personalização e configuração não é tão simples assim, e é necessário a ajuda de um programador com conhecimentos na plataforma para fazer isso.

Ao escolher usar um software open source para sua loja virtual é importante você saber que, também precisará contratar um servidor de hospedagem, e aqui vocẽ também pode precisar da ajuda de alguém com conhecimento técnico para direcionar o melhor tipo de hospedagem para sua plataforma de e-commerce.

Para lojas virtuais em Wooommerce(plataforma open source) é necessário fazer a atualização dos plugins e temas com bastante frequência para manter o software seguro. Então, independente da plataforma de e-commerce, se for open source, você também é responsável pela segurança. Se houver uma invasão, não tem a quem culpar, a não ser você mesmo ou sua equipe de desenvolvedores, caso tenha contratado uma empresa para criar seu e-commerce.

Loja virtual alugada ou Open Source, qual plataforma de e-commerce escolher

Como você pôde ver ambas as plataformas tem suas vantagens e desvantagens mas atualmente aqui na GB Sites, encontramos muitos casos de pessoas migrando de plataformas alugadas para o Woocommerce. Por esse motivo indico, nos casos em que seu negócio já é valiado, começar com uma plataforma de e-commerce open source.

Claro que você deve olhar com cuidado para seu negócio e suas possibilidades. Afinal de contas, começar com uma plataforma open source, inicialmente, precisa de um investimento maior, mas a longo prazo pode sair muito mais vantajoso.

Por outro lado, se você está apenas testando, querendo validar seu e-commerce, e não tem certeza se seus produtos vão vender e o negócio vai funcionar, é melhor começar com uma plataforma alugada.

Acredito que o caminho deva ser; primeiro iniciar pela plataforma alugada, após um certo tempo você terá necessidades que a plataforma alugada não vai suprir, e então migrar para o Woocommerce, por exemplo.

Resumo sobre as plataformas SaaS e Open Source

Hoje apresentei para vocÊ as diferenças entre os tipos de plataformas de e-commerce mais usadas.

Vimos que SaaS é um Software como Serviço, em forma de mensalidade. E que chamamos também de plataforma alugada.

Ja plataformas open source são software que podem ser baixados gratuitamente mas é necessário conhecimento para personalização. Nesse caso a loja virtual não fica ingessada e o empreendedor tem um maior poder de escolha, seja na hospedagem ou na integração de outras aplicações no e-commerce.

Espero que eu tenha ajudado você a entender um pouco mais mais sobre SaaS e Open source.

Até o próximo post!

Comentários